LIBERDADE SUICÍDA, IGUALDADE ASSASSINA E FRATERNIDADE ESQUECIDA

Milton Matos Rolim- 10/10/2017

Ao escrever este texto não tenho intenção nenhuma de provar nada, apenas conjecturar sobre o caos instalado em nossos dias. Quando olhamos para o lema da revolução francesa de Liberdade, Igualdade e Fraternidade e olhamos para aqueles que podemos chamar de libertários defendendo a Liberdade, os que chamamos de Socialistas defendendo a Igualdade, deveríamos nos perguntar: E a Fraternidade?
Talvez no futuro eu pense em alguma coisa sobre o lema em si, mas, no momento, estou mais interessado em tecer comentários sobre os pólos Liberdade e Igualdade, que atualmente estão num embate de tese e antítese, de acordo com dialética Hegeliana, isto é, estão em choque cego assistido, ou até mesmo estimulado, por iluminados que julgam estar acima deste embate, que eles dominam e direcionam.
Grosso modo, podemos dizer que após a revolução francesa estes dois pólos foram se consolidando no que se tornou o Anarquismo, defensor da liberdade como remédio para todos os males, e o Comunismo, que pregava a igualdade como sendo tal remédio. Os anarquistas na sua negação da necessidade de governos, tem trilhado um caminho suicida de dissolver todo e qualquer tipo de governo. Suicida porque, uma vez que não exista governo, acaba prevalecendo a lei do mais forte e, o mais forte, acaba criando seu sistema de governo. O comunismo por sua parte optou pelo caminho de destruir todos os valores passados e implantar uma ditadura do proletariado para impor a igualdade e quando esta fosse atingida este governo de forma mágica se dissolveria e todos viveriam a paz da igualdade. Este caminho se mostrou assassino, pois muitas pessoas insistiam em só se tornarem iguais na morte.
Se considerarmos o Manifesto do Partido Comunista como referência, então podemos dizer que, desde 1848 o mundo vive estes dois pólos que tem algo comum, ou seja o espírito revolucionário. Aquela certeza de que, sua receita única para solução dos problemas da humanidade, são inquestionáveis e é só uma questão de tempo para acontecerem. Mas este tempo já está bastante longo, 169 anos em 2017, e não vemos sinais do paraíso prometido pelos caminhos da liberdade ou da igualdade.
E por que esta luta se estende por tanto tempo, com tantas perdas, dores, sofrimentos? É! Em algo estes opostos concordam: Existe um povo muito chato a quem eles chamam de “Conservadores”, que insiste em dizer que nem um dos caminhos poderá resolver nossos problemas reais do dia a dia. Insistem em dizer que os seres humanos são todos diferentes e por isso a igualdade é impossível. Ao mesmo tempo dizem que a liberdade também padece deste mal. Os Conservadores são tão chatos que dizem que não é possível criar uma sociedade perfeita já que os homens são imperfeitos. Então não restou alternativa aos defensores da liberdade e da igualdade a não ser se unirem, silenciar este povo chato que só quer tirá-los destes sonhos maravilhosos, que eles têm certeza que um dia chegará, apesar das vítimas deixadas pelo cominho, nestes quase dois séculos.
Assim, a ano após ano, a Liberdade suicida e Igualdade assassina tem mantido a Fraternidade esquecida como possibilidade de convivência em uma sociedade, minimamente, suportável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s